Muriaé Intervalos nubladoMax 32º
Min  19º
JORNALISMO | 06/12/2021 « Voltar

Pais de alunos do IF Sudeste manifestam e pedem retorno das aulas presenciais para 2022

De acordo com os pais, a instituição disse que só irá abrir as salas de aula quando 85% da população estiver vacinada

Pais de alunos do IF Sudeste manifestam e pedem retorno das aulas presenciais para 2022
A manifestação ocorreu na porta do IF Sudeste- campus Muriaé e contou com a presença de cinco pais



O número de manifestantes era pequeno, mas a causa é grande. Cinco pais de alunos que estudam no IF Sudeste, Campus Muriaé, resolveram ir até a porta da instituição para manifestar. Eles pedem a volta das aulas presenciais para o ano letivo de 2022.

Mesmo com a volta das aulas presenciais nas escolas estaduais, municipais e particulares, segundo os pais dos alunos, a reitoria da instituição, ainda não sinalizou o retorno às salas de aula para o próximo ano.

De acordo com o grupo de manifestantes, a diretoria da instituição alegou que formulou quatro etapas para que as aulas possam retornar, a última é que no mínimo, 85% da população estejam totalmente vacinadas. Número que intrigou os pais por ser impossível chegar a essa porcentagem. (Clique aqui e confira as quatro etapas estipuladas pelo IF).

De acordo com o senso de 2018 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população menor de 12 anos e que ainda não há data para se vacinar, corresponde a 17,1% do total, o que deixa matematicamente impossível a média de vacinação chegar a porcentagem estipulada pela instituição.

Outro dado que ajuda essa conta não fechar é que segundo uma pesquisa feita pelo Banco Mundial, 3% da população brasileira não pretende se imunizar.

Para que a decisão seja repensada, muitos pais procuraram o Ministério Público e denunciaram a medida, considerada por eles, abusiva.

André Luiz é eletrotécnico e pai de um aluno de 16 anos. Ele conta que a insatisfação entre pais e alunos é unanime. Segundo ele, nesses dois anos sem aula, o prejuízo intelectual dos estudantes é imensurável. “Infelizmente meu filho caiu muito de rendimento. O que nós queremos é que as aulas sejam retomadas, seguindo todos os protocolos sanitários estipulados pelas autoridades de saúde”, completou André.

Problema semelhante que o representante comercial, Ronaldo Peixoto enfrenta com o filho estudante. Ele disse que várias reuniões online foram realizadas entre pais e servidores do IF, mas até o momento, a informação é de que os primeiros meses de 2022 não ocorrerão aulas presenciais.

“Precisamos fazer algo. Os nossos filhos não podem entrar no terceiro ano seguido sem aulas presenciais. Estamos percebendo uma geração de estudantes sendo comprometida”, destacou Ronaldo.

De acordo com o último boletim epidemiológico, emitido pela Secretaria Municipal de Saúde, até o dia 02 de dezembro, 76.129 pessoas haviam tomado as duas doses, o que corresponde a 69% da população. Vacinados com a primeira dose já somam  84.442 pessoas, números que representam 77,19% da população total.

 O boletim também mostra que apenas um paciente segue com o vírus ativo na cidade e que nenhuma morte é registrada desde o dia 10 de novembro.

O que diz o IF Sudeste

O departamento de jornalismo da Rádio Muriaé entrou em contato com o IF Sudeste. Em nota, a instituição informou que desenvolveu um plano de retomada às aulas presenciais e que conta com representantes de diversos segmentos na tomada de decisões.

A nota esclarece que após 20 meses sem aulas presenciais, o IF reabriu os laboratórios para receber os alunos, seguindo todos os protocolos sanitários.

“Destaca-se que a Instituição é sensível aos desafios do retorno e compreende os anseios da comunidade externa, servidores, alunos e pais/responsáveis de alunos, estes que ainda se dividem entre os temerosos com as condições de uma volta ao final de um ano conturbado e os anseiam ver seus irmãos, pais, filhos e parceiros e parceiras retornando às atividades presenciais”, disse a nota e reforçou que retornará somente  às atividades presenciais à medida que os critérios de avaliação avançarem de maneira que isso seja um passo seguro para todos.

Leia na íntegra a nota emitida pelo IF Sudeste

A Reitoria, bem como a Comissão Central do Projeto Reencontro do Instituto Federal do Sudeste de Minas Gerais, vêm, por meio deste comunicado, esclarecer fatos ocorridos que envolvem nosso Plano de Retomada das atividades presenciais.

O Plano de Retomada do IF Sudeste MG foi aprovado por meio da Resolução nº 44, de 20 de outubro de 2021, do Conselho Superior, que é o órgão máximo de consulta e deliberação de nossa instituição e conta com representantes de todos os segmentos dos campi e dos campi avançados e Reitoria. Além disso, também conta com representantes egressos, sindicais, da sociedade civil e do Ministério da Educação.

A aprovação do Plano de Retomada e demais documentos que envolvem o momento de pandemia realizou-se em uma reunião do CONSU que, excepcionalmente, se estendeu por três dias. Foram três dias de amplas e profundas revisões para que se chegasse ao modelo aprovado pelos representantes e aplicado a toda comunidade interna e externa.

O Plano de Retomada passou por um longo processo de construção, que envolveu encontros virtuais com servidores, estudantes e pais/responsáveis de alunos de todos os campi (de 23 a 31 de agosto). Após a realização das reuniões, o documento inicialmente redigido foi reformulado, tornando-se mais robusto e, após, tendo sido submetido à consulta pública, pelo período de 10 a 26 de setembro.

Houve um retorno de duzentas e sessenta e quatro (264) sugestões à consulta, sendo 58,3%  de discentes, 17,4% de Pai/Mãe ou Responsável por Discente menor de 18 anos, 15,2% de docentes e 9,1% de servidores técnico-administrativos. Após passar por uma última revisão, que permitiu a inserção de manifestações e sugestões vindas de nossa comunidade, o Plano de Retomada foi encaminhado ao CONSU para sua aprovação.

Passados mais de 20 meses de atividades realizadas remotamente, o IF Sudeste MG migrou para o Cenário 02,  que dá início às atividades práticas laboratoriais para alguns cursos, atendendo, prioritariamente, demandas de conteúdos práticos pendentes para os formandos. É importante ressaltar a necessidade deste retorno ser gradual, realizando sempre o controle de aglomerações e com a exigência de medidas de distanciamento social e de biossegurança, com o objetivo de permitir o avanço contínuo às atividades presenciais e diminuir a chance de retrocessos.

Toda alteração foi pensada com segurança e levando em conta  os planos seguidos em relação ao acompanhamento da pandemia da COVID-19, como o Plano Minas Consciente do governo do Estado, vigente nos 10 municípios em que estamos presentes e o Plano Juiz de Fora viva, na caso da Reitoria e do Campus Juiz de Fora. O Plano também prevê quatro cenários diferentes e as condições de avanço e retrocesso em cada um destes cenários. Parâmetros claros, baseados em critérios científicos e revistos e discutidos quinzenalmente nas reuniões da Comissão Central do Projeto Reencontro.

Destaca-se que a Instituição é sensível aos desafios do retorno e compreende os anseios da comunidade externa, servidores, alunos e pais/responsáveis de alunos, estes que ainda se dividem entre os temerosos com as condições de uma volta ao final de um ano conturbado e os anseiam ver seus irmãos, pais, filhos e parceiros e parceiras retornando às atividades presenciais.

Solidarizamo-nos com aqueles que têm seu entendimento de que os males causados pelos desafios do ensino remoto podem gerar prejuízos ao desenvolvimento socioemocional e à formação profissional de nossos estudantes. No entanto, não podemos, enquanto instituição comprometida com o social, com a qualidade do ensino e, acima de tudo, com a vida, expor nossos servidores e discentes a riscos incalculáveis e sem qualquer critério e embasamento.

Ressaltamos que somos uma Instituição que congrega estudantes de várias cidades da Região Sudeste e Centro Sul do estado de Minas Gerais e, nesse sentido, estamos preocupados e atentos com os deslocamentos destes estudantes para seus respectivos campi, frequentemente  realizados por transporte público. Diante disto e preocupados com as particularidades sociais e econômicas dos nossos discentes, temos que pensar em um retorno responsável e inclusivo, a fim de evitar o abandono dos estudos por sua parte.

Todas as nossas ações ao longo da pandemia prezam pela transparência e buscam orientar-se por legislações, regulamentos e consultas aos órgãos devidamente instituídos para a tomada de decisões. As informações estão disponíveis no site oficial da instituição, nas redes sociais oficiais dos campi, campi avançados e Reitoria, além da possibilidade de comunicação por meio do portal de Acesso à Informação e Fala.BR. Mantemos assim um canal aberto de comunicação e diálogo com a comunidade.

Em verdade, antes mesmo da elaboração do Projeto Reencontro, em julho de 2020, o IF Sudeste MG buscou lançar editais emergenciais que suprissem as necessidades mais diversas dos estudantes em situação de vulnerabilidade, como o edital de Benefício Emergencial, editais de Auxílio à Aquisição de Internet e de Equipamentos, além de disponibilizar chips pagos de acesso à internet, por meio do Projeto Alunos Conectados.

Não obstante, promovemos projetos de Ensino, Pesquisa e Extensão (55 projetos) com 475 servidores e alunos envolvidos, que representaram um investimento de 738 mil reais, que beneficiaram mais de 600 mil pessoas direta e indiretamente. Promovemos ações que tinham como objeto desde o fornecimento de equipamentos para profissionais de saúde e máscaras,  até cestas de alimentos e kits de higiene aos necessitados. Isso contando somente os dados de 2020. Nunca estivemos parados, ao contrário, temos trabalhado mais do que nunca.

Por fim, cabe ressaltar que somos uma Instituição Federal de ensino público, gratuito e de qualidade. Somos uma instituição multicampi presente em 10 municípios da Zona da Mata e Campos das Vertentes, com unidades de ensino localizadas nos municípios de Barbacena, Bom Sucesso, Cataguases, Juiz de Fora, Manhuaçu, Muriaé, Rio Pomba, Santos Dumont, São João Del Rei e Ubá. Nossa particularidade está em termos, ao mesmo tempo, autonomia administrativa das unidades e prezarmos pela integração de um só IF Sudeste MG. Nossos servidores e estudantes devem ser tratados, em quaisquer unidades, com a mesma urbanidade e isonomia e assim seguiremos, juntos.

Reforçamos que somente retornaremos totalmente às atividades presenciais à medida que os critérios de avaliação avançarem de maneira que isso seja um passo seguro para todos.

 



Fonte : Rádio Muriaé




COMENTÁRIOS 4


Ronaldo
Postado no dia 06/12/2021 - 23:29 Cidade: Muriaé - MG
» A extensa nota emitida pelo IF não responde aos anseios dos pais e alunos. A grande maioria deseja o retorno presencial, pois o mundo praticamente voltou ao normal, inclusive escolas públicas e particulares. Infelizmente, parece que as decisões são de cunho ideológico, muito comum nos equipamentos públicos federais. Vale ressaltar que o IF é uma instituição federal, como a nota afirma, de ensino gratuito para seus usuários, portanto são funcionários públicos que ali trabalham, servidores do povo, pagos pelo povo, e o povo deve ser ouvido, o que, pela nota divulgada, não será.


Maria Imaculada Duarte Leite
Postado no dia 06/12/2021 - 10:24 Cidade: Muriaé - MG
» O IF, em seu comunicado, não leva em consideração os prejuízos intelectuais e psicológicos dos alunos. Boa parte deles perdeu a motivação para estudar. Os horários não seguem o mesmo padrão de antes da pandemia. Quando muito são 4 horas de aulas por dia. E poucos professores estão dando aulas síncronas. Parabéns para esses poucos. O IF foi uma decepção.


Henrique
Postado no dia 07/12/2021 - 05:16 Cidade: Muriaé - Minas Gerais
» Professores a maioria é esquerdista não gosta de trabalhar , estão amando a pandemia.


Maria Celia
Postado no dia 07/12/2021 - 08:57 Cidade: Muriaé - MG
» Muito conveniente a atitude do IF. Primeiro informaram que era por causa da vacinação dos professores.Depois exigiram dos alunos, agora exigem que toda população esteja vacinada, atitude covarde de uma instituição que deveria valorizar a educação. Lamentável!

COMENTAR
Não use palavras ofensivas ou “palavrões”, calúnias, difamações ou ataques pessoais a honra de alguém: O uso destas palavras agressivas e vexatórias é expressamente proibido neste site. Ao conteúdo deste jeito, o seu comentário será recusado e excluído.

Nome:
E-mail:
Cidade:
UF:
Comentário:


    












PUBLICIDADES